sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Estudo: Por que minha célula não cresce?




A célula como um organismo vivo deve crescer e se multiplicar naturalmente. Para que isso ocorra todas as funções vitais da célula devem estar em pleno funcionamento. Se a célula não cresce e se multiplica é sinal de que algo está errado.
Tenho ouvido uma afirmação que muito tem me impactado na visão de igreja em células e discipulado: “ovelha sadia sempre dá muita cria”. Partindo disso, posso dizer que “célula sadia sempre multiplica muito.
Sendo assim, nos recusamos a fechar células em nossa igreja. Fechar uma célula é uma grande derrota! Se a célula não cresce, o líder, o discipulador e o pastor de rede precisam observar os fatores e trata-los, levando a célula e o líder a serem saudáveis.
Vejamos alguns fatores que levam a célula não crescer:
1.       Não há pratica os 8 hábitos de um líder de célula eficaz
a)       SONHO. Precisa existir o sonho de liderar e fazer parte de um grupo saudável, que cresce e se multiplica.
b)       ORAÇÃO. Precisa haver oração constante pela célula, membros, visitantes e pela multiplicação. O tempo devocional não pode ser negligenciado pelos líderes.
c)       CONVITE.  O Convite precisa ser semanalmente para novas pessoas.
d)       CONTATO. As pessoas da célula não podem se falar apenas nos dias de reunião. Precisa haver contato constante.
e)       PREPARO. A reunião e as demais atividades precisam ser preparadas com antecedência e diligencia.
f)        DISCIPULADO. Se não há discipulado com o líder em treinamento, consolidação com os novos e acompanhamento com os membros da célula, dificilmente haverá crescimento.
g)       COMUNHÂO. A célula precisa ter muito momentos de comunhão.
h)       CRESCIMENTO PESSOAL. Os líderes precisam ter alvos de crescimento pessoal, e precisam estimular o crescimento de todos da célula. 
2.       Não existe fidelidade integral a visão recebida e nem a liderança estabelecida
A falta de paixão pela visão de células e discipulado impede o crescimento e a multiplicação. A paixão é o que nos leva a obediência, é o que nos faz romper os limites. A paixão é o que nos move, nos motiva, nos impulsiona. Sem paixão pela visão, não haverá crescimento. Se você deseja ser um líder frutífero, seja apaixonado por Deus e pela visão que ele tem te dado. Se você deseja ter uma célula que cresça, leve os seus discípulos a se apaixonarem.
Precisa haver fidelidade a visão recebida pela igreja e liderança. A experiência nos mostra que quando um líder não aplica, ou mesmo quando aplica em partes, as orientações recebidas pela sua liderança o seu ministério não vive a plenitude do crescimento que deveria viver. O líder precisa obedecer e aplicar na sua vida e ministério as todas as orientações recebidas pelos pastores, supervisores e discipuladores. Se você deseja ser um líder multiplicador se apaixone e obedeça!
3.       O alvo da multiplicação não foi devidamente estabelecido.
O líder que falha na fixação de alvos, os quais os membros recordam, tem 50% de probabilidade de multiplicar a sua célula. Fixar alvos aumenta essa probabilidade para 75%. Cada discipulador deve checar se o líder tem lançado os alvos com clareza e se os membros têm compreendido. Todos precisam saber a data da multiplicação da célula.
4.       O líder não foi bem treinado
Líderes de célula que se sentem melhor treinados multiplicam suas células com maior rapidez. No entanto, treinamento não é tão importante como a vida de oração do líder e a clareza de seus alvos. Todavia, quando o líder não conduz o grupo com segurança e firmeza, as pessoas se sentem inseguras e não respondem adequadamente. O discipulador deve reciclar e capacitar o líder.
5.       O líder não visita e não vai atrás dos afastados
Líderes que fazem contato com cinco a sete pessoas novas por mês têm 80% de probabilidade de multiplicar a sua célula. Quando o líder visita somente 1 a 3 pessoas por mês, as chances caem para 60%. Líderes que visitam oito pessoas novas, ou mais, a cada mês, multiplicam os seus grupos duas vezes mais do que aqueles que visitam uma ou duas vezes apenas.
6.       O grupo é muito formal
As células que têm seis ou mais encontros sociais por mês se multiplicam duas vezes mais do que aquelas que têm apenas um ou nenhum. Quanto mais o grupo se parecer com uma família, ou com uma equipe bem unida, mais facilmente ele se multiplicará. Grupos festeiros e que gostam de estar juntos atraem pessoas como magnetismo!
7.       Não há cuidado pastoral.
Visitação regular pelo líder aos membros da célula ajuda a consolidar o grupo. Se um membro falta à reunião e o líder nem sequer faz uma ligação para saber o que está acontecendo, fatalmente tal membro se afastará.
8.       O anfitrião não é hospitaleiro.
Provavelmente, poucas coisas afetam tanto o grupo como um anfitrião que não é hospitaleiro. Os visitantes se sentem constrangidos e não voltam, os membros sempre estão entrando em atrito e o ambiente da célula fica pesado. O melhor, nesse caso, é mudar a célula de casa, imediatamente.

Sugestões práticas para tirar a célula da estagnação:
· Experimente mudar o líder, ou o auxiliar;
· Experimente mudar o anfitrião, mesmo sendo ele, aparentemente, um bom anfitrião;
· Experimente mudar o local da célula;
· Experimente mudar o dia da reunião;
· Experimente mudar o horário da reunião.
· Experimente fazer enxertos/junção com outras células.

Pr Fernando Balthar (estudo ministrado na célula de pastoreio de líderes em 31/08/2012.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Teste do Bom Discípulo





 (Marque um “X” nas questões abaixo e descubra se você é um bom discípulo)

1. O bom discípulo reconhece aqueles que estão ligados a ele pelo espírito para a multiplicação e crescimento:  
                O discipulado só se desenvolve quando é baseado em reconhecimento e não simplesmente em respeito. O respeito está ligado ao cargo, título, posição ou meramente educação, mas o reconhecimento é a percepção da unção sobre a vida de alguém. Você reconhece a unção de Deus na vida do seu discipulador? 
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

2. O bom discípulo se esforça para estar com o seu discipulador:
                É muito ruim quando o discípulo nunca pode estar com o discipulador. Sempre uma desculpa, sempre um empecilho, sempre um acontecimento de urgência, sempre uma situação nova. A verdade é que o bom discípulo se esforça para estar juntos, enquanto discípulos comuns vão quando sentem vontade ou nenhum tipo de obstáculo acontece. Você se esforça para estar sempre com o seu discipulador?
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

3. O bom discípulo se esforça para seguir a direção dada pelo seu discipulador:
                Verdadeiros discípulos conhecem o coração do discipulador e procura sempre seguir a direção dada. Mas aqueles que não conhecem o princípio do discipulado, sempre fazem diferente do que foi orientando. Eles vivem sob a síndrome de Adão e querem ser original em tudo. Uma maneira de você saber se é um bom discípulo e respondendo a seguinte pergunta: Você tem facilidade de repetir o que o seu discipulador fala?
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

4. O bom discípulo revela os segredos do coração ao discipulador:
O bom discípulo não possui uma vida dupla. Se há problemas ele abre imediatamente para ser ajudado e corrigido. Gente que nunca abre o coração, não está apta a andar num relacionamento de discipulado. Alguém que  possui uma agenda oculta ou guarda segredos que seu discipulador deveria saber, esse não é um bom discípulo. Seu discipulador conhece sua agenda e sabe dos seus planos futuros? 
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

5. O bom discípulo discute seus erros e dores com o seu discipulador:
                É muito estranho gente que nunca tem problema, que nunca procura o discipulador para falar de batalhas que está enfrentando.  Não existe essa condição permanente. Todos nós estamos sujeitos a enfrentar momentos de crise.         Nas horas de crise e dificuldade você costuma procurar o seu discipulador? 
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

6. O bom discípulo expõe claramente suas expectativas  no relacionamento:
Eliseu disse claramente o que desejava de Elias: “a porção dobrada do seu espírito” (II Rs. 2:9). Quando as nossas expectativas são justas e as expomos claramente, o discipulado se torna mais consistente. Você tem colocado claramente quais são suas expectativas ao seu discipulador?
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

7. O bom discípulo mantém o canal de comunicação sempre aberto com o seu discipulador:
                O verdadeiro discípulo não acumula assuntos porque ele está sempre em contato com o seu discipulador. Gente que junta problemas e questões para vomitar de uma só vez sobre o seu líder ainda não aprendeu o verdadeiro caminho do discipulado. Você tem um canal de comunicação aberto com o sue discipulador? É  fácil para o seu discipulador falar com você quando precisa?
                                (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

8. O bom discípulo recebe o manto do seu discipulador:
                A maior herança que um discípulo pode receber do seu discipulador não são as riquezas materiais, mas o manto da unção.  Ser continuador de uma visão, ter o mesmo coração.  Você tem experimentado em sua vida da mesma unção que está sobre a vida do seu discipulador?
                                (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não
9. O bom discípulo honra publicamente o seu discipulador:
                Em toda Bíblia, nós vemos que bons discípulos não perdiam oportunidade para honrar publicamente o seu discipulador.  Você aproveita  as oportunidades que têm para honrar o seu discipulador diante dos seus liderados?
                                (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

10. O bom discípulo ora diariamente pelo seu discipulador.
                A oração é a maneira mais rápida e prática de ligar o coração de uma pessoa a outra. Comece a orar por alguém e seu amor por ela aumentará. Você ora diariamente pelo seu discipulador?
                               (    )  Sim                                                                                                             (    ) Não

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

O Verdadeiro Discipulado


video

Porque queremos ser uma Igreja em Células?




Por que igreja em células? Por que acreditamos nela? Será que é porque a igreja de David Cho, a maior igreja na história do cristianismo, é uma igreja em células?
Será que é porque alguém disse que o número doze traria bênçãos e crescimento? Será que é porque a igreja em células é a estratégia que muitas igrejas "grandes" estão usando?
O problema com as razões citadas é que elas não oferecem uma sustentação de longo prazo. Deus tem me mostrado ultimamente que os valores deve guiar nossas estratégias e não o contrário. Desse modo, quais são as razões teológicas centrais para fazer a igreja em células? Permita-me compartilhar três razões importantes:

1.    A Trindade
Nosso Deus é um Deus social! Ele vive em relacionamento com os outros membros da Trindade. Deus não é independente, solitário. O individualismo pode ser a norma cultural no mundo ocidental, mas Deus vive comunidade e unidade (pense em todos os uns aos outros na Bíblia). Um dos valores-chave da igreja em células é a necessidade que as pessoas têm de viver comunidade em vez de se esconder no anonimato. A intimidade de uma célula encoraja as pessoas a conhecer e se tornar conhecidas.
A Trindade também é um Deus que busca alcançar. O evangelismo flui do coração de Deus. Seu desejo é alcançar as pessoas perdidas por meio de seu Filho, Jesus, e a igreja é seu instrumento para que isso aconteça. A igreja em células encoraja cada membro a alcançar outras pessoas por meio do evangelismo relacional. As células esperam que todos seus membros desenvolvam relacionamentos com não cristãos porque essa atividade reflete o coração de Deus.

2.    Sacerdócio de todos os crentes

É muito fácil para as pessoas sentarem na igreja. Algumas igrejas crescem muito enchendo seus bancos de gente. No entanto, as Escrituras nos ensinam que todos os crentes são sacerdotes. Cada crente é um ministro.  As células valorizam a participação de cada crente.

Parte do sacerdócio de todos os crentes é o uso dos dons espirituais. As células são o melhor ambiente para o uso dos dons espirituais. De fato, todos os textos do Novo Testamento acerca dos dons foram escritos para igrejas nas casas. Igrejas em células estão redescobrindo essa importante verdade.

3.    Fazer discípulos

A última ordem de Cristo aos seus discípulos foi de fazer discípulos de todas as nações. Creio que a essência do ministério em células é fazer discípulos que fazem discípulos. As células são geradoras de líderes e o melhor lugar para preparar discipuladores. A multiplicação está no centro do ministério de células porque novas células provêm o ambiente para fazer novos discípulos.
E você já experimentou participar de uma de nossas células?

Pr Fernando Balthar
Adaptado do texto de Joel Comiskey

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Curso Casados para sempre



Início: 14 de setembro
Dia: Sexta-feira
Horário: 20h
Vagas: 10 casais
Taxa: R$ 40,00
(curso + apostila + material dos encontros)
Duração: 14 semanas

Nossa firme convicção é que todos os casais têm uma tarefa do Senhor, e é nosso desejo ajudar a edificá-los e equipá-los para tal ministério como uma equipe de uma só carne. Cremos que, quando os lares são fortes, as igrejas são fortes. Os princípios bíblicos compartilhados no curso “Casados Para Sempre” ensinam aos casais como andar na plenitude do relacionamento de uma só carne, capacitandoos a se tornar um lar cristão que seja luz, ministrando salvação, cura e libertação em nome do Senhor Jesus.
Para os casais cujos casamentos estão atribulados. O curso oferece esperança de reconciliação e cura permanentes. Os estudos do curso “Casados Para Sempre” providenciam as ferramentas necessárias para aqueles que estão procurando andar em paz e harmonia.
Os casamentos que ficaram frios e rotineiros descobrem nova vida e vibração, quando experimentam um aprofundamento do amor de Deus no curso casados para sempre. O plano de Deus para o casamento tornase cada vez mais empolgante e penetrante. Os casamentos rotineiros podem descobrir um novo despertamento na verdade da Palavra de Deus.
Os casamentos que já têm uma base firme caminham para a excelência, através dos princípios bíblicos ensinados nas aulas do curso. Os casais que já têm bons casamentos aprendem a usar sua estabilidade para reproduzir vida em outros.
O curso “Casados Para Sempre” contém 13 lições, ministradas em 14 semanas, com os seguintes conteúdos:
Semana 1 - Aliança: Explicação do termo aliança. Aliança como base para o casamento. Termos e promessas da aliança.
Semana 2 – Uma Só Carne: O plano original de Deus para o casamento. O que aconteceu ao casamento na queda. O que o Senhor Jesus Cristo redimiu para o casamento.
Semana 3 – Papéis: Os papéis bíblicos para o marido e a esposa, com base no modelo de Cristo e a Igreja. Aplicação prática dos papéis nas áreas física, emocional e espiritual.
Semana 4 – Semeando e Colhendo: Percepção do nosso processo constante de semear e colher em nosso casamento. Como selecionar sementes. O que fazer com colheitas ruins.
Semana 5 – Perdão: O porquê da necessidade de perdoar o nosso cônjuge. Como perdoar. Como continuar perdoando, mesmo que a ofensa se repita.
Semana 6 – Visão de Fé e Confiança: Como obter de Deus uma visão de fé para nosso cônjuge e o nosso casamento. Fixando nossos olhos na Palavra e não nas circunstâncias. Confiando na firmeza de Jesus.
Semana 7 – Orando Juntos: Intimidade e unidade na oração diária do esposo e da esposa juntos. Porquê orar no Espírito.
Semana 8 – Acordo: O que é acordo bíblico. Problemas com o acordo mundano. Como marido e esposa podem andar juntos em acordo.
Semana 9 – Fluindo Juntos no Espírito: Quais são os dons do Espírito. Para quem foram planejados. Eles estão disponíveis hoje. Dons no lar.
Semana 10 – Intimidade: O plano original de Deus para a união sexual do marido com a esposa. O propósito do sexo. Benefícios da união sexual. Intimidade física dirigida pelo Espírito Santo.
Semana 11 – Batalha Espiritual: Nosso cônjuge não é nosso inimigo! Contra quem estamos lutando. Quais são nossas armas. Como lutamos.
Semana 12 – Estilo de Vida: Padrões santos da Palavra para o casamento. Reconhecimento de áreas de trevas em nosso relacionamento conjugal. Alinhando nossas vidas com o plano de Deus instruído pela Palavra.
Semana 13 – Ministério de Uma Só Carne: Deus não nos abençoou apenas por abençoar. Dando de nossa abundância. Como fluir como equipe de uma só carne.
Casais estão descobrindo que "um casamento feito no céu" é realmente possível nesta terra. É nosso alvo ver lares cristãos que sejam luz em todos os lugares, em todas as cidades, em todas as nações, antes do retomo do nosso Senhor Jesus Cristo.


quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Treinamento de Líderes de Células





Treinamento de Líderes de Células

 Iniciaremos o curso intensivo, com duração de 10 semanas, que traz a capacitação inicial necessária para alguém se tornar um líder de célula de sucesso. Você não pode ficar de fora desse treinamento. Não é necessário fazer a inscrição, apenas esteja presente na aula inicial.

Início: 26 de agosto
Dia: Domingo
Horário: 10h às 11h30
Valor: Gratuito
O que levar? Bíblia, caderno ou bloco de anotações e caneta.
Onde? No templo 1 da Metodista em Benfica.

Está nascendo uma nova geração de líderes/discipuladores multiplicadores que conquistam a geração para Cristo

As células de crescimento e multiplicação, associadas ao discipulado um a um, são a ferramenta mais eficiente que a igreja dispõe para cumprir a sua vocação aqui na Terra. Através dela os membros se fortalecem espiritualmente e se preparam para proclamar o Evangelho a todo o mundo.
Treinar líderes de células é uma ferramenta extraordinária para que a igreja avance. Mas como fazê-lo? Como envolver toda a igreja em discipulado e pequenos grupos? Este curso vai dizer como.
Líderes bem treinados ajudarão no discipulado, na integração, no testemunho bíblico e na confirmação da fé. Líderes bem treinados conhecem melhor a Bíblia, desenvolvem os dons individuais e promovem a fraternidade cristã. Assim a igreja experimenta unidade, novas conversões, mais fervor espiritual, influência positiva na vida dos participantes e da comunidade. Ocorre multiplicação em todos os níveis.

A importância da formação de uma nova geração de Líderes de Células
O sistema celular é na realidade uma estratégia de liderança. Os líderes são a base. O crescimento de uma igreja celular é diretamente proporcional ao número de líderes de que se disponha. Não se deve cometer o erro de enfocar-se no número de células. O enfoque deve ser no número de líderes.
O crescimento de qualquer igreja celular é o resultado da eficiência da mesma em capacitar novos líderes celulares. As igrejas bem sucedidas são as que treinam todos os santos para fazer a obra do ministério. Cada membro deve ser visto como um potencial líder.
O sistema celular é um ciclo que alimenta a si mesmo: novas células produzem mais pessoas alcançadas; mais pessoas alcançadas produzem novos cristãos; novos cristãos produzem novos candidatos a líderes; novos líderes produzem novas células e, assim, o ciclo se encerra e se completa.
É importante cuidar de cada um dos elementos deste ciclo, a fim de assegurar que sempre haverá novos candidatos a líderes. Se houver descuido com qualquer um dos elementos, o ciclo celular será rompido, o que estagnará o crescimento das células.
As células são criadoras de líderes, e é importante aproveitar tanto recurso humano que a obra de Deus demanda. Jesus dedicou 51% de seu tempo ao ministério público e os restantes 49% na formação de seus discípulos. Essa é uma porcentagem surpreendente que nos mostra a ênfase que Jesus deu na formação de líderes.

Para conseguir novos líderes é importante seguir os seguintes princípios:

Primeiro princípio: Instruir os líderes atuais sobre seu objetivo principal. Se bem que os líderes devem dar exemplo aos membros de sua célula levando convidados. Seu trabalho principal na verdade, é encontrar o próximo líder da célula. O objetivo para cada membro da célula é alcançar outros para Cristo, mas para o líder da célula é formar novos líderes.

Segundo princípio: Permitir que cada membro realize funções celulares significativas. Uma vez que os líderes atuais tenham escolhido um membro de sua célula para convertê-lo em um novo líder, deve começar a instruí-lo, permitindo-lhe desempenhar certas funções como: oração de boas-vindas, direção do louvor e, em casos mais avançados, facilitar o ensino na célula.

Terceiro princípio: Assegurar-se de que o líder em potencial receba treinamento adequado. O líder deve conduzir o candidato ao curso de capacitação com o objetivo de receber as ferramentas que lhe permitirão converter-se em um novo líder.

A capacitação de um novo líder é permanente, não é completada com o curso de capacitação. Cada novo líder deve continuar tendo um mentor, deve complementar sua capacitação exteriorizando suas dúvidas e perguntas na reunião de supervisão.
O Pastor celular deve recrutar e treinar mais líderes do que ele necessita. Deve gastar tempo e recursos no treinamento de novos líderes.
Dentro de uma igreja celular, o paradigma é que a capacitação de um novo líder começa com a conversão de uma pessoa. Logo deve existir um procedimento de atenção imediatamente depois da conversão. Chegar a ser líder deve ser esperado como coisa natural para todos os crentes.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Batismo e Recepção de Novos Membros

Domingo dia 09 de setembro será um dia de Festa. Iremos receber os mais novos discípulos e discípulas da Metodista em Benfica no culto das 19h.
Se você deseja estar nesse grupo é só fazer a sua inscrição na secretaria da Igreja pelo telefone (3222-8010) e e-mail (secretariaimb@gmail.com), ou diretamente com o seu líder de célula.


Impacto Missionário - Primitivos



Vem ai o nosso próximo EMPacto para Adultos - dias 28, 29 e 30 de setembro.
Inscrições abertas em uma de nossas células ou na secretaria da igreja (32) 3222-8010 ou secretariaimb@gmail.com
Investimento de R$ 75,00 que irão transformar a sua vida.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Plano de Ação IMB 2012


2012: o ano da CONQUISTA


Nossa Missão: Responde à questão: Para que existimos?

Ser uma igreja comprometida com os valores do Reino de Deus, restaurada e santificada, que adora a Deus, vive em comunhão, acolhe e serve as pessoas e que trabalha na missão de Deus de salvar o mundo, fazendo de todos verdadeiros e frutíferos discípulos de Cristo.

Nossa Visão: Responde à questão: O que queremos ser?

Ser uma igreja de discípulos, onde todos são pastoreados e cuidados pelo discipulado como um estilo de vida onde cada membro seja um ministro e cada casa uma extensão igreja, conquistando, assim, a geração para Cristo através de células que se multipliquem uma vez ao ano.

 

Nossos Valores: princípios e convicções que orientam as ações e decisões.

 

BÍBLIA: A palavra de Deus nas Sagradas Escrituras do Antigo e do Novo Testamento são a única regra de fé e prática dos cristãos Metodistas. (Sl 119: 97-112, Rm 10:17, Gl 1:6-9, 1 Ts 2:13, 2 Pe 1:20-21).
EVANGELISMO: O Metodismo caracteriza-se por sua paixão evangelística, procurando proclamar as boas-novas de salvação a todas as pessoas, de tal sorte que o amor e a misericórdia de Deus, revelados em Jesus Cristo, sejam proclamados e aceitos por todos os homens e mulheres (1Co 1:22-24, Gn 3:9, Jn 3:11, Mt 28, Jo 1, Lc 19:41, At. 2:47; Mt. 5:14-16; Cl. 4:5, I Tm 2:4)
DISCIPULADO: A igreja é chamada por Deus para ser e fazer discípulos. O discipulado é um processo de reprodução da vida de Cristo na vida de todos os cristãos. Esse processo se realiza através do ganhar, consolidar, treinar e enviar. (Ef 4:22-25, 32; Jo 15:8, 16; 2 Pe 3:18; Hb 12:1; Fp 1:11; 2:12).
SERVIÇO: Todo cristão é chamado para servir e não para ser servido. A Igreja deve funcionar como uma comunidade de ministros que através do serviço, usam seus dons espirituais e naturais para a edificação, a unidade e o crescimento do Corpo. (1 Co 12, 14; Rm 12; Ef 4; 1 Pe 4:10, 11; Sl 133:1).
MORDOMIA: A boa administração e dedicação do tempo, dons, talentos, bens e finanças devem ser atitudes essenciais de todo discípulo. (Ag 2:8; Sl 24; Dt 8:17-18, Lc 12:42-48 Cl 3:23). A compreensão de que tudo vem de Deus e pertence a Ele, mas que confia sua obra e criação em nossas mãos para cuidarmos bem dela.
AVIVAMENTO: O avivamento genuíno é o sopro de Deus na vida da Igreja, trazendo de volta o primeiro amor, a convicção e confissão de pecado, o desejo de santificação pessoal, a renovação da aliança, a renúncia da soberba e da auto-suficiência, o anseio por mais de Deus e o prazer pela Palavra, jejum e oração. O avivamento leva a igreja a redescobrir a pessoa e a obra do Espírito Santo e a agir pela transformação do mundo. (Rm 8: 26, At 1: 8, Hb 3: 2, Jl 2.28-32; Hb 2.14-3.19, Ml 4, At 2.1-47).
INOVAÇÃO: Cremos no evangelho onde tudo se faz novo (II Co 5.17). Somo novas criaturas recriadas constantemente por Deus para sermos a sua imagem nesse mundo. A fidelidade e a misericórdia de Deus se renovam a cada manha (Lm 3.23) e assim temos a oportunidade de fazer tudo novo e melhor do que anteriormente. Deus por sua Graça nos dá a oportunidade de inovar.

Análise do ambiente externo e internoapresenta ameaças e desafios – oportunidades e possibilidades – pontos fracos e pontos fortes.

Ambiente externo:
·  Crescimento do bairro de Benfica e da zona norte da cidade.
· Chegada de várias Empresas no Distrito Industrial. Como responder essa nova demanda e aproveitar missionariamente?
· Melhorar as relações com as igrejas-irmãs existentes no bairro.
·  Fazer o Metodismo verdadeiro melhor conhecido no bairro. Como trabalhar a comunicação da Igreja na sociedade?

Ambiente Interno (alguns desafios):
·  Como fazer a igreja entender e se envolver com o ministério de consolidação?
·  Levar a igreja a se envolver ainda mais com a Escola de Discípulos.
·  Como trabalhar para gerar mais comprometimento e seriedade com a obra de Deus?
·  Como otimizar os recursos da Igreja nesse período de construção para que os projetos não fiquem parados?
· Como diminuir os transtornos causados pela construção do templo.
·  Como trabalhar melhor a integração dos ministérios da Igreja?
·        Precisamos melhorar a supervisão dos líderes de células.

Nossas Estratégias – Respondem á questões do tipo: O que Deus espera que façamos? Que grandes ações devemos programar para concretizar nossa Visão e cumprir nossa Missão? Que coisas essenciais deveríamos planejar que fariam uma grande diferença? Onde e como expandir a atuação da igreja e melhorar sua performance?

MUTUALIDADE - Mutualidade é o dever que cada crente tem para com o outro, enquanto membro da família de Deus. Mutualidade indica a “relação e integração que um ministério tem com o outro”. No ministério não há lugar para o individualismo ou o personalismo.  A Igreja funciona bem quando os diversos ministérios que ela tem trabalham de maneira integrada e para o benefício de todos os membros e todos os trabalhos da Igreja.
FORMAÇÃO E MULTIPLICAÇÃO DE LÍDERES - Dar a cada cristão a possibilidade de crescimento espiritual através do discipulado a fim de formar, capacitar e treinar crentes maduros que sejam lideres. Fazer de cada membro um discípulo/a e testemunha fiel de nosso Senhor Jesus Cristo. Cremos que o crescimento é vivido quando multiplicamos a liderança e a ação profética do serviço da Igreja, e principalmente precisamos que cada crente deixe de ser um consumidor e passe a ser um reprodutor.
CUIDADO PASTORAL – Oferecer a dimensão de que somos igreja corpo de Cristo (I Co 12.18-30) onde cada parte tem seu espaço e deve desempenhar sua função de cuidado pastoral mútuo para o funcionamento e crescimento do corpo.
CRESCIMENTO – Precisamos de um crescimento organizado, pensado, planejado, trabalhado e amadurecido. O crescimento precisa ser em 3 níveis: qualitativo, quantitativo e orgânico. Cremos que o crescimento nesses 3 níveis possibilita a resolução de desafios e nos faz mais fieis ao chamado de Deus para sua Igreja.
SUSTENTABILIDADE - Dar sustentabilidade ao crescimento da igreja, fortalecendo o exercício da boa mordomia na vida de cada membro e na gestão da igreja no plano dos recursos humanos, materiais e financeiros. Cremos que a sustentabilidade nos faz aproveitar mais e melhor os recursos que Deus tem nos dado, além de buscar novas formas de para a consolidação das conquistas.
VISÃO CELULAR – Ter a visão celular como a grande estratégia de crescimento, pastoreio, sustentabilidade, discipulado e formação. Fazer de cada lar uma extensão da igreja, e de cada crente um discípulo discipulador, para ganhar nossa nação para Jesus. Cremos que toda a igreja, cada crente, seja em que nível for, precisa e deve ser discipulado individualmente, como um processo de pastoreio, crescimento, prestação de contas, compartilhamento, serviço e obediência.

Nossos Objetivos – Atendem aos seguintes critérios: uma resposta direta a uma necessidade genuína; desafiador; realista, atingível; mensurável; tenha prazo para ser atingido; permite uma clara imagem do resultado esperado com seu cumprimento.

Apresentamos aqui alguns alvos com base nos critérios anteriores:

·  Fortalecer a Escola de Discípulos e criar novos cursos.
· Continuar a crescer e gerar mais qualidade no crescimento.
· Melhorar da organização da Igreja que acompanhe o crescimento atual.
· Integrar as células na vida da Igreja e a igreja na vida das células.
·         Trabalhar a visão e supervisão da equipe pastoral e sua integração nas ações ministeriais.
·         Consolidar a Visão Celular e expandir as células para 12 novos bairros: Jóquei II, Cidade do Sol, Nova Era, Nova Era II, Barreira do Triunfo, Ponte Preta, Centro, Milho Branco, etc. Multiplicar nos bairros existentes: Benfica, Santa Cruz, Barbosa Laje, Nova Benfica e bairro Araújo.
·         Implantar as células de crianças e o ministério de trabalho em conjunto.
·         Consolidar e aumentar a arrecadação com vistas ampliação das dependências da Igreja.
·         Implantar o discipulado 1 a 1 onde em todos os níveis da igreja, todos sejam discipulados individualmente.
·         Acompanhar de maneira especial o desenvolvimento dos novos ministérios da igreja.

±    12 metas ministeriais da Igreja Metodista em Benfica para 2012:
1.     120 novos discípulos.
2.     12 novos bairros alcançados pelas células.
3.     Crescimento de R$ 12.000 na arrecadação.
4.     12 meses para multiplicar 100% das células.
5.     12 membros em cada célula em 1 ano.
6.     Equipe mensal de consolidadores (12 pessoas).
7.     Implantar o Discipulado 1 a 1.
8.     Formar as Redes de Células (4 redes com pelo menos 12 células cada).
9.     Fortalecimento da Escola de Discípulos (chegar a 120 alunos).
10.            Reter 60% dos frutos do EMPacto.
11.            Melhorar a comunicação interna e externa.
12.            Integrar as células na vida da igreja e a igreja na vida das células.